• thayanereciclobele

O papel da sociedade na cadeia de reciclagem

Atualizado: Mar 1


Quando falamos de reciclagem no Brasil nos deparamos com um quadro não muito animador. O país produz muito lixo e recicla pouco. Estimasse que por ano são gerados quase 80 milhões de toneladas de lixo e apenas 4% são reciclados (ABRELPE - Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais). Há uma enorme quantidade de resíduo que poderia ser reciclada, mas não é o que acontece. O fato de um material ser reciclável não significa que ele será reciclado, dentre muitos aspectos, sabemos que para que um resíduo seja reciclado ele precisa (obviamente) chegar até a reciclagem.


O fato de o Brasil reciclar tão pouco pode estar relacionado com alguns fatores. Por exemplo, nem todos os brasileiros possuem acesso a coleta seletiva. Em muitas cidades o serviço não abrange todos os bairros. De acordo com um relatório da ONG Compromisso Empresarial de Reciclagem, apenas 17% da população do país é atendida pelo serviço. Outro problema é que muitos brasileiros não sabem como funciona o serviço de reciclagem, não sabem nada sobre coleta seletiva, não separam seu lixo e não sabem distinguir sobre o que é reciclável e o que não é.


O problema é sistêmico. A indústria, o governo e a sociedade têm a parcela de responsabilidade. E o que nós, sociedade, podemos fazer para que esse panorama melhore?


É preciso valorizar, daz voz, dar mais visibilidade a empresas que estão investindo em soluções de coleta/reciclagem. É importante também que cobremos das prefeituras uma maior cobertura de coleta seletiva uma vez que poucas regiões são atendidas. Seria incrível também se empresas/lojas tivessem diversos pontos de coletas de seus próprios resíduos espalhados pela cidade, e nós, enquanto consumidores, podemos cobrar isso dessas empresas através do SAC (serviço de atendimento ao consumidor) por exemplo. Outro ponto importante é frear nosso padrão de consumo desacelerado para reduzir a quantidade de lixo gerada. É necessário também o esclarecimento da população sobre os impactos resultantes do descarte incorreto de seus resíduos. Cada habitante individualmente pode (e deve!) assumir a responsabilidade pela destinação de seus resíduos.

Compartilhe também suas boas atitudes em relaçao ao meio ambiente! Cada pessoa fazendo um pouco em cada lugar do mundo já ajuda bastante... Agora, imagine essas atitudes sendo compartilhadas? Aos poucos vamos atingindo mais e mais pessoas a fazerem o mesmo.





Por Thayane Franklin

Sobre autora: Coordenadora de Marketing na Reciclo Beleza Sustentável e criadora de conteúdo digital com foco em sustentabilidade e fundadora do canal no Instagram Cacheada Sustentável.

20 visualizações0 comentário